Cervantes com queijo e abacaxi

Cervantes com queijo e abacaxi

Do Rio de Janeiro:

Não sei em que momento surgiu esta estória de colocar o abacaxi no sanduba de pão francês, mas a genial ideia virou marca registrada do Restaurante Cervantes, e item indispensável em minha opinião em qualquer sanduíche por ali. Seria homenagem ao escritor espanhol Miguel de Cervantes, retratado em um dos quadros do salão com um adereço no pescoço que lembra mesmo uma enorme fatia de abacaxi?

Tinha tempo que não falava desta tradicional casa e achei que já era hora de citá-la novamente aqui no Diários Gastronômicos – afinal se trata de uma das mais importantes instituições gastronômicas cariocas e um dos restaurantes mais rápidos do mundo. Quando pedido, o sanduíche não leva mais do que 3 minutos para chegar à mesa – mesmo nas horas de movimento mais forte.

Cervantes 4

Um dos sandubas mais pedidos na casa é o de Filé com Queijo e Abacaxi

Assim como o Bar Brasil, entre outros bares da cidade, o Cervantes foi aberto inicialmente por imigrantes alemães e depois comprado por espanhóis da Galícia. Esta mistura germano-galega, mesclada ainda com a grande influência portuguesa formou uma das mais marcantes características da gastronomia carioca – juntando em um mesmo cardápio o bolinho de bacalhau, os salsichões, o filé a milanesa e a salada de batatas.

A despeito da enorme carta de opções (que entre outros itens oferta clássicos como Picadinho e Filé Oswaldo Aranha), o restaurante da Avenida Prado Junior é conhecido mesmo por conta dos sanduíches. Os sandubas estão por ali desde que o bar de Copacabana era uma simples mercearia nos anos 50. Entre as opções que mais amo está o de pernil, o filé, o tender, carne assada, o lombinho… Enfim, cada um tem o seu predileto.

Cervantes 2

Cervantes num raro momento de salão vazio. A rotatividade é enorme

Não estranhei o salão vazio às 21h de quinta – quando aportei por ali na companhia de meu sócio Alexandre e meu amigo Vinícius. A rotatividade de público no local é enorme. Num piscar de olhos já havia fila na porta e o povo se espremia entre as mesas apertadas.

Há pessoas que defendem o balcão da Rua Barata Ribeiro, como outro amigo meu, o Avelino. Eu também adoro o balcão da Barata – e seu aparente caos de gente que de alguma maneira convive de forma organizada.

Cervantes 1
O quadro retrata a obra Don Quixote, de Cervantes

Para mim, no entanto, são como dois programas distintos que não concorrem: tem noites que prefiro sentar espremido no pequeno salão e outras que curto bater um papo em pé admirando o movimento e os tipos humanos que circulam no balcão anexo.

Nesta última passagem eu fiquei no básico: uma Salada de Batatas para começar e o Filé com Queijo e Abacaxi para fechar a escala. A única coisa que poderia melhorar por ali é o chopp – que sempre foi na média (dá para tomar, mas não é admirável).

Como quase sempre, não permanecemos mais do que 30 minutos por ali, logo liberando a mesa para um novo grupo de ávidos e esfomeados fãs dos mais famosos sanduíches do Rio de Janeiro.

Cervantes

Funciona terça, quarta e domingo do meio-dia às 4h; sexta e sábado do meio-dia às 5h.

Endereço: Avenida Prado Júnior, 335 – Copacabana. Rio de Janeiro (RJ).

Contatos: (21) 2275-6147

Para saber mais: www.restaurantecervantes.com.br