Tan Tan! Karê Udon e Katsu Sando

Tan Tan! Karê Udon e Katsu Sando

De São Paulo:

A moda das massas japonesas em forma de Lamen (ou Ramen), Udons e Sobás pegou forte em Sampa. Espero que de vez. Quatro anos atrás era preciso ir em uma casa tradicional no Bairro da Liberdade para se comer Lamen. Hoje o panorama é outro e os endereços especializados se espalharam pela cidade.

Sou um desses fãs recentes das massas orientais. É muito difícil me ver em um italiano comendo massa. No entanto, certamente você esbarrará comigo em um restaurante japonês ou chinês devorando uma tigela com macarrão e caldo.

Fui apresentado ao verdadeiro Lamen pela primeira vez no Lamen Kazu (que continua servindo um dos melhores da cidade) tem uns dois anos. Tem um tempinho que também admiro a versão chinesa do Rong He.

Noodles bar, Kare Udon

Karê Udon: a porção deixa espaço para uma entrada, sem forçar a barra

O Tan Tan Noodle Bar abriu discretamente, pertinho de minha casa, em Pinheiros. Um lugar pequenino que durante o dia, para quem passa pela rua, nem parece ser restaurante (até porque só abre a noite). Fui deixando o programa para frente sempre naquele pensamento de ser perto de casa – daí poder ir a qualquer hora.

De repente o Noodle Bar explodiu entre o público. Talvez seja hoje, junto com o JoJo Ramen, a mais popular e lotadíssima casa de massas japonesas de São Paulo. Ir ao Tan Tan, portanto, exige um pouco de paciência com a espera.

A proposta do Noodle Bar é de uma pegada moderninha, tanto no ambiente de bar (com música até um pouquinho mais alta do que eu gostaria) como também na liberdade de experimentar diferentes estilos no cardápio de comidas e drinques sem ficar necessariamente preso a receitas clássicas.  Os que curtem um estilo um pouco mais tradicional talvez prefiram, por exemplo, o Izakaya Matsu (que eu amo) também ali pertinho em Pinheiros. Mas as propostas são diferentes, tanto é que o Tan Tan não se vende como um izakaya.

Já tinha aguardado tanto para estar lá que um pouco de fila não iria me assustar. Optei por um início de semana e parei na porta as 18h45m (abrem as 19h). Achei que seria o único ser ansioso por ali, mas já haviam dois sujeitos a esperar. O esquema que a casa monta, com diversos banquinhos na calçada, é um indicativo que todo dia é dia de fila.

Noodles bar, Katsu sando

Katsu Sando: o sanduíche de barriga de porco no pão de miga é fantástico

Antes mesmo de iniciar os serviços a mocinha da porta (a hostess) já anotava nosso nome. Solicitei o balcão, que é onde mais gosto de ficar. Quando as portas finalmente abriram ao badalar das dezenove, já tinha gente suficiente ali na calçada para lotar as mesas. Não deu outra.

Mas há de convir que é um local pequeno e o curto horário de funcionamento não ajuda muito (podiam abrir para o almoço…).  Uma boa alternativa para quem não quer esperar pelas mesas é o esquema de pagar e levar – que funciona bem.

Eu estava desde cedo paquerando no Instagram @tantannb o Karê Udon, então já sabia o que iria pedir de prato principal. A dúvida foram as entradas. Seria difícil devorar mais de uma opção como gostaria.

Inverti a ordem lógica das coisas e pedi antes o Karê Udon (R$ 37,00). Era a primeira vez que provava um Udon (com a massa mais grossa que no Ramen) e a experiência foi pura alegria.

Fiquei feliz com a massa, com o pedaço de porco empanado, aquelas fatias de alho tostado, o caldo muito saboroso, o ovo com gema mole… Pena que a alegria durou pouco. É uma porção boa, mas na medida de se comer junto com uma entrada sem se empanturrar.

Noodles bar, Yoshoku Steak

Yoshoku Steak faz a felicidade dos carnívoros

Como ainda havia espaço para outras provas voltei às entradas. Tive sorte de sentar ao lado de um companheiro de profissão, outro caçador de comidas, o Luiz De Luca, do @delucagastronomia. Acho que ele reparou nos meus olhos arregalados assim que lhe serviram o Katsu Sando.

A emoção foi tanta ao ver aquele sanduíche de barriga suína empanada no pão de miga que não disfarcei. Foi assim que ganhei um pedaço.  O sanduba é coisa de louco e voltarei uma noite lá para dedicar mais atenção a ele.

Em troca pela gentileza, cedi a De Luca uma parte do meu Yoshoku Steak (que pedi em seguida): miolo de paleta bovina na chapa com mostarda japonesa. Aquela carne macia, sanguinolenta e muito boa é a felicidade dos carnívoros.

Neste tempo todo que fiquei por ali no balcão não havia um lugar vago sequer no restaurante e a galera da cozinha não parava um segundo. Mesmo assim ainda conseguiam dedicar uma atenção ao povo por ali. O pessoal todo é muito gentil.

Voltarei com certeza. A fila vale a alegria de comer um Udon. E os Lamens? Sim, tenho que provar na próxima. Mas antes vou devorar um Katsu Sando (sozinho).

Tan Tan Noodle Bar

Funcionam de terça a quinta das 19h às 23h30. Sexta e sábado das 19h à 00h30. Domingo das 19h às 23h30 (fecham todo último domingo do mês)

Endereço: Rua Fradique Coutinho 153 – Pinheiros. São Paulo (SP)

Contatos: (11) 2373-3587 / contato@tantannb.com.br

Para saber mais:

tantannb.com.br

instagram.com/tantannb