Guarita Bar: drinques e bolovo

Guarita Bar: drinques e bolovo

De São Paulo:

De tão falado dá a impressão de que o Guarita Bar é uma casa mais antiga, porém é bem recente – aberto em 2016 – já surfando na onda dos drinques que invadiu São Paulo nos últimos tempos. Estaria sendo muito injusto, no entanto, se dissesse que a fama do Guarita é devida somente a uma moda.

A parceria entre o bartender Jean Ponce com o chef Greigor Caisley deu liga no Guarita. O local tem muitas qualidades, que vão dos coquetéis, passando pelo ambiente e indo até o cardápio de petiscos.

Guarita Bar, bolovoO bolovo envolvido com massa de coxinha é sensacional!

Greigor já havia me conquistado com sua Coxinha de Rabada do 12 Burger & Bistro (bar o qual também é sócio, na mesma rua do Guarita) e agora mais uma vez me surpreendeu com a versão de bolovo do Guarita, que é sensacional.

No bar de Pinheiros o recheio de ovo com gema mole e carne moída é envolvido com massa de coxinha, que após a fritura fica deliciosamente crocante. Não por menos o petisco foi escolhido pelo júri, em concurso realizado pela Folha de São Paulo, como o melhor da cidade. Isso em uma metrópole que leva o bolovo muito a sério (há grandes concorrentes por toda a capital).

Guarita Bar, Red SnaperAo invés da vodka, no Red Snaper entra o gin, o que de cara já dá outro sabor ao drinque

Para fugir da multidão que lota o bar quase todas as noites eu resolvi visitar o endereço na Rua Simão Álvares logo ao abrir, no badalar das 18h. Surpresa minha ao constatar que outros ávidos clientes já estavam lá aguardando as portas levantarem.

Ainda deu para sentar no camarote, que neste caso é o espaço do bar, em formato de L, aos fundos da casa. A luz baixa ajuda no clima, mas não facilita nas fotos. Fiz o que pude para ilustrar minha passagem por lá.

Guarita Bar - aberturaVieux Carré: bom drinque, suave e com um amarguinho do jeito que eu gosto

Como se trata de um bar de drinques então também estava lá para explorar os coquetéis. Os bartenders Alice e Italo me atenderam com extrema gentileza do início ao fim da experiência (não é puxa saquismo não, mas pura verdade. O pessoal é gente boa mesmo).

Para começar pedi um Vieux Carré (R$ 29,00) que leva Bourbon Carpano, Brandy, Bitter Angostura e Peychaud´s. Bom drinque, suave e com um amarguinho do jeito que eu gosto. Serviu para eu relaxar e entrar no clima.

Guarita Bar, sanduiche de barriga de porcoSanduba de barriga de porco (R$ 18,00 com pepino, coentro e maionese apimentada)

A rock das caixas de som é ótimo, mas logo percebe-se que o clima ali na parte interna é meio bar-balada, lugar de falar alto para acompanhar o som, também em volume alto. Quem preferir abdicar da música pode optar pela varanda – que dá para rua.

Minha segunda opção de drinque seria um Blood Mary, um clássico da coquetelaria que sempre gostei. Por uma sábia sugestão da Alice (a Lilica), no entanto, conheci o Red Snape que colocou em segundo plano para mim o Blood Mary.

Guarita Bar, drinquesDetalhes do bar, que é o camarote do Guarita

Ao invés da vodka, no Red Snaper entra o gin, o que de cara já dá outro sabor ao drinque. O diferencial do coquetel do Guarita em relação ao de outros bares também está no uso, em parte, de um molho de tomate rústico, preparado no fogão a lenha (o mesmo utilizado nas pizzas da casa) o que dá um toque um pouco defumado a bebida.

Além disso, é picante no ponto certo e acrescido de um pouco de uísque single malte. Para completar os elogios ao drinque, ele ainda vem com um pedaço de queijo Grana Padano, que pode ser apreciado ao final. Realmente muito bom.

Guarita Bar, bairro de PinheirosSalão interno da casa, pouco depois de abrir. Não se enganem, o lugar lota depois

Após o Red Snaper e o bolovo ainda havia espaço para mais uma dose de comida e bebida. Ao ler o cardápio foi irresistível pedir o sanduba de barriga de porco (R$ 18,00 com pepino, coentro e maionese apimentada).

Não é um lanche para qualquer um, não pela barriga de porco, mas sim pelo pepino e o coentro, elementos que não agradam a todos paladares. Para mim foi simplesmente uma junção de ingredientes que eu adoro, além da maionese apimentada que amarra o conjunto de forma espetacular.

Ainda ganhei uma prova da Cachaça Guarita, a pinga da casa engarrafada pela cachaçaria Princesa Isabel, do Espírito Santo. Boa cana e perfeita para acompanhar as mordidas no bom lanche de barriga de porco.

Guarita Bar, PinheirosParte da varanda, que dá para a Rua Simão Álvares

Quem preferir outros comes, pode partir para as pizzas individuais preparadas no forno a lenha. Há diversos sabores, incluindo uma versão com barriga de porco e outras como Língua de boi com kimchi. Claro, há sabores para os menos aventureiros como de Tomate Rústico com parmesão Grana Padano.

Independente se forem pedir sanduíche ou pizza, provem antes o bolovo que é imperdível. Em relação aos drinques, estou certo de que a galera do Guarita vai acertar o gosto de cada um. Peçam sugestões, sem medo de errar.

Vale para quem:

  • curte drinques
  • ama bolovo, como eu
  • busca um bar descolado e animado para ir com amigos
  • curte pizzas e/ou sanduíches (depois do bolovo, são os destaques do local)
  • adora um bar movimentado
  • gosta de uísque e/ou cachaça (eles têm boas opções no cardápio)

Guarita Bar

Funcionam de terça a sexta das 18h às 2h. Sábado das 17h às 2h. Domingo das 16h às 00h.

Endereço: Rua Simão Álvares, 952 – Pinheiros. São Paulo / SP.

Contatos: (11) 3360-3651

Para saber mais: facebook.com/guaritabarSP