Hot Pork

Hot Pork

De São Paulo:

Cachorro-quente – ou melhor, porco-quente – nascido como uma das criações de Jefferson Rueda para o cardápio do seu badalado (com razão) A Casa do Porco, o Hot Pork fez tanto sucesso que o Chef resolver abrir uma lanchonete exclusivamente dedicada a ele.

O sanduba é munido de uma deliciosa salsicha de porco de 18 cm – produzida no próprio local, assim como todos os outros ingredientes do lanche: pão, ketchup de maçã com especiarias, mostarda fermentada com tucupi e maionese e picles de cebola roxa.

Como revelou para a Paladar, do jornal Estado de São Paulo, Jefferson teve a ideia a partir da demanda de seus filhos, que lhe pediam para comer cachorro-quente. Buscava servi-los um produto de melhor qualidade, sem conservantes e sem culpa.

O Hot Pork acompanhado da Witbier da casa, a Witpork

Assim, depois de pesquisar a receita, chegou finalmente a sua salsicha pura de carne de porco, que não leva nenhum tipo de conservante. Por isso mesmo não é vendida separadamente – por ter um prazo de validade curto. É fabricada para ser devorada ali mesmo.

Fiquei surpreso como aquele conjunto de molhos do Hot Pork, que são postos enfileirados ao longo da comprida salsicha, combinam perfeitamente com o sabor do embutido e do pão. O negócio é realmente muito bom. Então, pode enfiar a boca sem medo.

O espaço da lanchonete: para comer em pé ou em banquinhos

É bom deixar claro, no entanto, que um porco-quente não é suficiente para suprir a fome de um ogro na hora do almoço. Recentemente, para compensar, a lanchonete passou a oferecer aos clientes uma batatinha crocante de acompanhamento. Essa eu perdi, mas voltarei para provar.

Para beber, uma pedida interessante é a cerveja da casa, a WitPork (R$ 12), uma boa Wibier criada pela cervejaria Blondine especialmente para a lanchonete. O preço da Wit, no entanto, é quase o mesmo do Hot Pork. Quem preferir pode ficar na Heineken (R$ 8).

A ideia do local é de ser um ponto de paragem rápida, com retirada do pedido no balcão, para comer um (ou mais) sandubas, muitas vezes em pé. Ocupa o espaço de uma esquina nas proximidades da República – pertinho da Casa do Porco.

Só pela salsicha, posso dizer, já vale ir até a região do Centro provar este sanduíche. E apesar de todos os atributos do Hot Pork, o preço proposto de R$ 15,00 é bastante justo. Afinal, mesmo sendo tão especial, não deixa de ser um cachorro-quente.

Vale para quem:

  • ama cachorro-quente (ou porco-quente)
  • gosta de salsicha, ainda mais se for artesanal
  • busca uma refeição rápida e barata na área do Centro

Hot Pork

Funcionam diariamente das 11h as 22h.

Rua Bento Freitas, 454 – Vila Buarque – São Paulo/SP

Contatos: (11) 31298735

 Instagram: @hot.pork